“Profana.”

Se os meus olhos fossem mãos,
te tocando eu estaria.
Se os meus olhos fossem pés,
como andarilho faminto, sedento,
no teu corpo eu andaria,
e da mais pura fonte,
da mais louca bebida, eu beberia.

Se os meus olhos fossem braços,
me agarraria ao teu tronco
e dos teus cachos colheria, e…
se ainda fossem boca,
boca de beijos quentes,
como tochas ardentes,
eu te beijaria.

Mas meus olhos são apenas olhos!
Loucos! Encravados no teu corpo,
num triste e sofrido bailar,
sem mãos, sem pés, sem braços, sem boca…
Sem poder te tocar.
Te amando, te adorando,
loucos de desejo,
nem um beijo, nem um beijo!

Ah, se ao menos fossem joelhos!
Mesmo pagã,
a peregrinar no teu corpo, eu viveria,
e com ofertas de manjares,
prostrada aos teus pés,
eu te A-d-o-r-a-r-i-a…

IsadoraSchultz.

Anúncios

Satisfatório! Muito obrigada.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s