O Contador de Emoções – M.Diorio.


Poeta que é poeta
vivencia a vida em detalhes,
absorve com maestria a beleza de viver,
percebe que mesmo em cenas tristes
a beleza existe e há forte emoção
na lição aprendida.

Você que escreve seus versos,
que deixa sua alma se expor,
que deixa o coração expelir os seus segredos,
que vê na rotina da vida
diferenças para contar…

Vem para cá, dileto poeta,
pegue a pena e escreva,
com a sutileza do carinho,
cada emoção sentida,
cada lágrima derramada,
cada sorriso liberto.

Escreva, declame e cante seus versos
em Pianinho, em Stacato, brade o Vivace
que fervilha em sua alma poética,
distribua pelo mundo palavras harmoniosas
contando a beleza de sentir a vida
com o que você tem de mais puro
guardado em sua alma.

Seja o poeta, regente de seus versos…
Polvilhe o mundo com sementes de emoções
fertilizadas pelo amor.
Seja sim poeta, o contador de emoções.

Foi nos meus garimpos pelos “Rios da Poesia” onde nado de braçadas, auxíliada pela força e magnetismo que a poesia exerce em nós , seus amantes e servís ,que encontrei Marilda Diorio, grande Poetisa, para mim uma artesã das palavras, engenheira das letras. Encantei-me com a beleza e profundidade de sua Poesia. Fazer uma seleção foi para mim “coisa difícil”, como comprovarão.
De Andirá, pequena cidade do norte do Paraná, Marilda Diorio, fala de si mesma: “Cresci com a cumplicidade do tempo e passei da infância feliz e traquina para a adolescência cercada de novidades e surpresas que me fizeram aprender a diferenciar: o mal do bem, a tristeza da decepção, o sorriso da alegria da alma, e, a mais bela de todas… a descoberta do amor. De repente… surpreendi-me em meio a poemas que descreviam os meus momentos vividos”.
Desta “vivência”, Marilda Diorio, adquiriu a sutileza, na sensibilidade de perscrutar a alma.
Como “gente humana”, Ela diz: “Preservo os valores, a ética e os bons princípios, repudio a mentira e o ser com ausência de caráter. Romântica e sonhadora morrerei”.

(Comentário de Izadora)

Anúncios

Poesia…Meu Doce Cantar – M.Diorio.

Noite e dia canto a poesia
a cada olhar, a cada gesto,
a cada movimento, a cada postura
a sensibilidade poética se faz presente.

Caminho garimpando as belezas
da natureza, sentindo o trabalho artístico
de Deus em cada pedacinho do verde,
no modelar da água em seus riachos,
na harmonia das flores,
no deslizar sutil das nuvens,
no esplendoroso amarelo do sol,
na luz encantada das estrelas,
na magnitude da lua…

Com tanta beleza a me rodear,
nem mesmo as maldades do mundo,
a miséria crescente que se espalha,
as injustiças sociais e
a política malfeita,
conseguem me tirar do prumo,
pois com tudo é possível conviver
quando o equilíbrio racional e emocional
juntam-se, para o entendimento da vida.

A força que vem da esperança
coloca em minhas mãos,
um rosário de vida,
composto de sonhos, de encantos,
de amor e de paz.

Viver é um eterno espiral de emoções…
Só saboreia as emoções
aquele que tem olhos no coração
e braços fraternos em sua alma.

Ninho de Amor – M.Diorio.

Janelas iluminadas, dois corações
pulsando em compasso de felicidade,
realizando finalmente o sonho de amor e de vida.

No refúgio escolhido,
aprenderam a sorrir com os olhos
e a apreciar as estrelas,
sentindo-as brilhar em seus olhares.

Aconchegados no abraço romântico,
sentem fremente a constatação
do entrelace das almas que, em sintonia perfeita,
vivem o hoje sem deixar de sonhar com o amanhã.

A delícia do aroma do amor
espalha-se pela casa,
misturando-se com a paz de sentir a vida.

A música suave convida-os
a colar coração com coração,
no ritmo da ternura do sonho conquistado.

A beleza de viver a dois no outono da vida
está em amar, amar e amar.
Não há inverno na vida dos que amam…

O aquecimento da cumplicidade
faz florescer na estufa do amor
as mais belas flores que adornam
duas almas apaixonadas, que fazem
do hoje… o agora, pois sabem que
o amanhã… é presente de Deus!

Quando o Amor Chamar… – M.Diorio.

Quando o amor chamar…
Não vire as costas,
não deixe que ele passe
desviando o curso do coração.

Quando o amor chamar…
Sorria com os olhos,
deixe que as estrelas
habitem em seu olhar.

Quando o amor chamar…
Estenda os braços,
sinta o colorido da vida, na emoção,
do estremecer do coração.

Quando o amor chamar…
Abra a porta do coração,
receba-o com ternura e acomode-o,
na poltrona da felicidade.

Quando o amor chamar…
Viva-o na plenitude da paixão,
na cumplicidade e no respeito.
Deixe-o vibrar no acorde perfeito
entre dois corações felizes e amantes.

Amor Discreto – M.Diorio.


Quando seus olhos tocam-me a alma
e suas mãos deslizam em carinhos,
transmitindo a suavidade das pétalas
em meu corpo,
meu coração em ebulição,
emana a reciprocidade
desse amor bem-vindo.

Ao caminhar diante da beleza da lua
em noites de cumplicidade infinda,
vem a certeza da beleza da vida
que transborda de felicidade
este discreto amor.

Vida translúcida,
impregnada de serenidade,
de sonhos erguidos em castelos de carinhos,
são o prenúncio,
da realização de um final feliz.

Na melodia suave, que brinda
o encontro de nossos olhares,
dizem tudo de um amor
que não necessita de palavras,
nem de palco alheio
para o nosso representar.

Amor discreto, amor de sonhos,
amor de quimeras,
amor absoluto e verdadeiro,
caminhando na alameda
da vida em direção
à luz da eternidade.

Tudo Dói… – M.Diorio.


Tudo dói…

Quando um amor vai embora

Quando a saudade nos visita

Quando os sonhos se dispersam

Quando a solidão apaga as estrelas

Quando a esperança encolhe

Quando o mundo desaba

Diante do nosso olhar de tristeza.

Tudo dói…

Quando o aconchego nos falta

Quando a lua se esconde

Quando a música nos rouba uma lágrima

Quando os versos tornam-se lamentos

Quando a ausência de quem amamos é para sempre.

Tudo dói…