Jamais permita…

Jamais permita que algum homem te escravize,
você nasceu livre para
amar, e não para ser escrava.

Jamais permita que o teu coração sofra
em nome do amor, amar é um ato
de felicidade, por que sofrer?
Jamais permita que teus olhos derramem
lágrimas, por alguém que nunca
te fará sorrir!

Jamais permita que teu corpo seja usado,
saiba que o teu corpo é a moradia do espírito,
por que mantê-lo aprisionado?

Jamais permita ficar horas esperando por alguém,
que nunca virá, mesmo tendo prometido!

Jamais permita que o teu nome seja pronunciado
em vão por um homem que nem sabe se tem nome!

Jamais permita que o teu tempo seja desperdiçado,
por alguém que nunca terá tempo para você!

Jamais permita ouvir gritos em teus ouvidos,
o amor é o único que pode
falar mais alto!

Jamais permita que paixões desenfreadas,
tirem você de um mundo real,
para outro que nunca existiu!

Jamais permita que os outros sonhos
se misturem aos seus, fazendo-os
virar um grande pesadelo!

Jamais acredite que alguém possa voltar,
quando nunca esteve presente!

Jamais permita emprestar teu útero,
para gerar um filho que
nunca terá um pai!

Jamais permita viver na dependência
de um homem, fazendo crer que você
nasceu inválida!

Jamais permita que você fique linda
e maravilhosa, para esperar um
homem que não tenha olhos para te admirar!

Jamais permita que teus pés caminhem em
direção de um homem, que só
vive fugindo de você!

Jamais permita que a dor, que a tristeza,
que a solidão, que o ódio, que o ressentimento,
que o ciúme, que o remorso, e tudo que
possa tirar o brilho dos teus olhos,
fazendo enfraquecer a força que existe
dentro de você!

Jamais permita que você mesma
perca a dignidade de ser
MULHER!!!

Anúncios

A palavra “coisa”.

A palavra “coisa” é um bombril do idioma. Tem mil e uma utilidades. É aquele tipo de termo-muleta ao qual a gente recorre sempre que nos faltam palavras para exprimir uma idéia. Coisas do português.

Gramaticalmente, “coisa” pode ser substantivo, adjetivo, advérbio. Também pode ser verbo: o Houaiss registra a forma “coisificar”. E no Nordeste há “coisar”: “Ô, seu coisinha, você já coisou aquela coisa que eu mandei você coisar?”.

Coisar, em Portugal, equivale ao ato sexual, lembra Josué Machado. Já as “coisas” nordestinas são sinônimas dos órgãos genitais, registra o Aurélio. “E deixava-se possuir pelo amante, que lhe beijava os pés, as coisas, os seios” (Riacho Doce, José Lins do Rego). Na Paraíba e em Pernambuco, “coisa” também é cigarro de maconha..

Em Olinda, o bloco carnavalesco Segura a Coisa tem um baseado como símbolo em seu estandarte. Alceu Valença canta: “Segura a coisa com muito cuidado / Que eu chego já.” E, como em Olinda sempre há bloco mirim equivalente ao de gente grande, há também o Segura a Coisinha. [Incentivando crianças ao uso de baseado???!!!]

Na literatura, a “coisa” é coisa antiga. Antiga, mas modernista: Oswald de Andrade escreveu a crônica “O Coisa” em 1943.”

A Coisa” é título de romance de Stephen King.

Simone de Beauvoir escreveu “A Força das Coisas”, e Michel Foucault, “As Palavras e as Coisas.”

Em Minas Gerais , todas as coisas são chamadas de trem. Menos o trem, que lá é chamado de “a coisa”. A mãe está com a filha na estação, o trem se aproxima e ela diz: “Minha filha, pega os trem que lá vem a coisa!”.

Devido lugar: “Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça (…)”. A garota de Ipanema era coisa de fechar o Rio de Janeiro.

“Mas se ela voltar, se ela voltar / Que coisa linda / Que coisa louca.” Coisas de Jobim e de Vinicius, que sabiam das coisas.

Sampa também tem dessas coisas (coisa de louco!), seja quando canta “Alguma coisa acontece no meu coração”, de Caetano Veloso, ou quando vê o Show de Calouros, do Silvio Santos (que é coisa nossa).

Em 1997, a NASA lançou a “Missão Mars Pathfinder”, enviando um robô para explorar Marte. O mecanismo foi programado para ser acionado a partir do som de uma música e a escolhida foi um samba de Jorge Aragão/Almir Guineto/Luis Carlos da Vila. Assim, o robô da Nasa, foi “acordado” com a música: “Ô coisinha tão bonitinha do pai…”. Lembram?

Coisa não tem sexo: pode ser masculino ou feminino. Coisa-ruim é o capeta. Coisa boa é a Juliana Paes. Nunca vi coisa assim!

Coisa de cinema! “A Coisa” virou nome de filme de Hollywood, que tinha o “seu Coisa” no recente Quarteto Fantástico. Extraído dos quadrinhos, na TV o personagem ganhou também desenho animado, nos anos 70. E no programa Casseta e Planeta, Urgente!, Marcelo Madureira faz o personagem “Coisinha de Jesus”.

Coisa também não tem tamanho. Na boca dos exagerados, “coisa nenhuma” vira “coisíssima”. Mas a “coisa” tem história na MPB. No II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, estava na letra das duas vencedoras: Disparada, de Geraldo Vandré: “Prepare seu coração / Pras coisas que eu vou contar”, e A Banda, de Chico Buarque: “Pra ver a banda passar / Cantando coisas de amor”. Naquele ano do festival, no entanto, a coisa tava preta (ou melhor, verde-oliva). E a turma da Jovem Guarda não tava nem aí com as coisas: “Coisa linda / Coisa que eu adoro”.

Cheio das coisas. As mesmas coisas, Coisa bonita, Coisas do coração, Coisas que não se esquece, Diga-me coisas bonitas, Tem coisas que a gente não tira do coração. Todas essas coisas são títulos de canções interpretadas por Roberto Carlos, o “rei” das coisas. Como ele, uma geração da MPB era preocupada com as coisas.

Para Maria Bethânia, o diminutivo de coisa é uma questão de quantidade afinal, “são tantas coisinhas miúdas”.

“Todas as Coisas e Eu” é título de CD de Gal.

“Esse papo já tá qualquer coisa…Já qualquer coisa doida dentro mexe.” Essa coisa doida é uma citação da música “Qualquer Coisa”, de Caetano, que canta também: “Alguma coisa está fora da ordem.”

Por essas e por outras, é preciso colocar cada coisa no devido lugar. Uma coisa de cada vez, é claro, pois uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa. E tal coisa, e coisa e tal.

O cheio de coisas é o indivíduo chato, pleno de não-me-toques. O cheio das coisas, por sua vez, é o sujeito estribado. Gente fina é outra coisa.

Para o pobre, a coisa está sempre feia: o salário-mínimo não dá pra coisa nenhuma.

A coisa pública não funciona no Brasil. Desde os tempos de Cabral. Político quando está na oposição é uma coisa, mas, quando assume o poder, a coisa muda de figura. Quando se elege, o eleitor pensa: “Agora a coisa vai.” Coisa nenhuma! A coisa fica na mesma. Uma coisa é falar; outra é fazer. Coisa feia! O eleitor já está cheio dessas coisas!

Se você aceita qualquer coisa, logo se torna um coisa qualquer, um coisa-à-toa. Numa crítica feroz a esse estado de coisas, no poema “Eu, Etiqueta”, Drummond radicaliza: “Meu nome novo é coisa. Eu sou a coisa, coisamente.” E, no verso do poeta, “coisa” vira “cousa”.

Se as pessoas foram feitas para ser amadas e as coisas, para serem usadas, por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas?

Bote uma coisa na cabeça: as melhores coisas da vida não são coisas. Há coisas que o dinheiro não compra: paz, saúde, alegria e outras cositas más.

Mas, “deixemos de coisa, cuidemos da vida, senão chega a morte ou coisa parecida”, cantarola Fagner em Canteiros, baseado no poema Marcha, de Cecília Meireles, uma coisa linda.

Autor desconhecido.

Pacto com a felicidade!

De hoje em diante todos os dias ao acordar, direi:
Eu hoje vou ser feliz !
Vou-me lembrar de agradecer ao sol pelo seu calor e luminosidade, e por sentir que estou vivendo e respirando.

Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente.
Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar.

Não me voltarei a esquecer de observar e sentir a beleza das árvores e o perfume das flores.
Sorrirei mais, sempre que puder.
Tentarei cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades.

Deixarei de julgar os actos dos meus semelhantes ou companheiros e tentarei, isso sim, aprimorar os meus.
Ligarei decerto para alguém para dizer que estou com saudades!

Reservarei alguns minutos de silêncio, para ter a oportunidade de me escutar.
Não vou lamentar nem amargar com as injustiças. Pensarei no entanto em tudo o que poderei fazer para diminuir os seus efeitos.
Terei sempre presente que um minuto passado, não volta mais, e por isso,vou viver todos os minutos de forma proveitosa.

Recusar-me-ei a sofrer por antecipação ao prever futuros incertos.
Jamais voltarei a amargurar com o passado, ao lembrar coisas sobre as quais não tenho mais controle

Deixarei de pensar no que não tenho e que gostaria de ter, dedicando algum do meu tempo a pensar como posso ser feliz com aquilo que possuo. E o maior bem que possuo é a própria vida.

Vou lembrar-me de ler uma poesia e de ouvir uma canção, e vou dedicá-las a alguém.
Vou fazer alguma coisa para alguém, sem esperar nada em troca, mas sómente pelo prazer de ver esse alguém sorrir.

Lembrar-me-ei que em tempos alguém gostou de mim, e independentemente de tudo, continuarei a desejar-lhe toda a felicidade do mundo.

Recordarei sempre que existe ainda hoje alguém que me quer bem, e dedicarei uns minutos de pensamento para os que já partiram, de modo a que saibam que serão sempre uma doce lembrança, até que venhamos a nos encontrar outra vez.

Procurarei dar um pouco de alegria a alguém, especialmente quando sentir que a tristeza e o desânimo querem se aproximar.

E quando a noite chegar, vou olhar o céu, para as estrelas e para o luar e agradecer a Deus, porque hoje eu fui feliz!

“Laço e Desenlaço”

O meu Laço contigo,
É infinito e finito.
Onde eu começo você termina,
Onde você começa eu termino.
Um laço é uma onda,
Vai e vem.
É uma corrente.
É um elo.
Meu laço contigo,
É momentâneo.
É eterno.
Paz e angústia,
Ânsia e gozo.
Quanto mais me enlaço,
Mais me embrulho.
Quase nos tornamos
Um novelo.
Ah! Enlace-me!
Como um laço apertado,
De um nó cego.
Depois se desfaça,
Afrouxe-se,
Como um laço de cetim.
Segure minha ponta
E eu seguro a tua,
Agora, em sincronia
Façamos uma curva.
Você passa por dentro de mim,
Eu passo por dentro de você,
Para depois ressurgirmos em pontas,
Acabando nosso laço perfeito.
Ao menos por enquanto.
Faça um laço.
Laço de amigo.
Laço de amor.
Laço afetivo.
Laço de dor.
Faça um laço.
Um laço comigo,
Um laço com você.
Ambos comprometidos
A permanecer.

                        

A Idade de Ser Feliz.

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida
e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa.
desconhecido

Com o tempo…

Com o tempo…
Você aprende que estar com alguém
só porque esse alguém lhe oferece um bom futuro,
significa que mais cedo ou mais tarde você irá
querer voltar ao passado…

Com o tempo…
Você se dará conta que casar só porque “está sozinho(a)”,
é uma clara advertência de que
o seu matrimônio será um fracasso…

Com o tempo…
Você compreende que só quem é capaz de lhe amar
com os seus defeitos, sem pretender mudar-lhe,
é que pode lhe dar toda a felicidade que deseja…

Com o tempo…
Você se dará conta de que se você está ao lado
de uma pessoa só para não ficar sozinho(a),
com certeza uma hora você vai desejar não voltar a vê-la…

Com o tempo…
Você se dará conta de que os amigos verdadeiros
valem mais do que qualquer montante de dinheiro…

Com o tempo…
Você entende que os verdadeiros amigos se contam nos dedos,
e que aquele que não luta para os ter,
mais cedo ou mais tarde se verá rodeado
unicamente de amizades falsas…

Com o tempo…
Você aprende que as palavras ditas num momento de raiva,
podem continuar a magoar a quem você disse,
durante toda a vida…

Com o tempo…
Você aprende que desculpar todos o fazem,
mas perdoar, só as almas grandes o conseguem…

Com o tempo…
Você compreende que se você feriu muito um amigo,
provavelmente a amizade jamais será a mesma…

Com o tempo…
Você se dá conta de que cada experiência vivida
com cada pessoa, é irrepetível…

Com o tempo…
Você se dá conta de que aquele que
humilha ou despreza um ser humano,
mais cedo ou mais tarde sofrerá as mesmas humilhações e desprezos,
só que multiplicados…

Com o tempo…
Você aprende a construir todos os seus caminhos hoje,
porque o terreno de amanhã
é demasiado incerto para fazer planos…

Com o tempo…
Você compreende que apressar as coisas
ou forçá-las para que aconteçam,
fará com que no final não sejam como você esperava…

Com o tempo…
Você se dará conta de que, na realidade,
o melhor não era o futuro,
mas sim o momento que estava vivendo naquele instante…

Com o tempo…
Você aprende que tentar perdoar ou pedir perdão,
dizer que ama, dizer que sente falta,
dizer que precisa, dizer que quer ser amigo…
…junto de um caixão…
…deixa de fazer sentido…

Por isso, recorde sempre estas palavras:
“O homem torna-se velho muito rápido e sábio demasiado tarde”.
Exatamente quando:

“JÁ NÃO HÁ TEMPO!”

Sonhos!!!

Todo ser humano possui sonhos.
Sonhos grandes, sonhos pequenos, sonhos.
Sonhos nascem a cada dia, a cada hora, a cada minuto.
Sem percebermos um sonho nasce dentro do nosso coração.
Sonhos nos motivam a viver, a continuarmos caminhando.
Vivemos, na verdade, na busca da realização dos nossos sonhos.
Às vezes, pessoas que estão ao nosso redor
tentam matá-los com palavras de pessimismo.
Acham que, se não podem realizar seus sonhos,
as outras pessoas também não merecem realizar os seus.
Puro egoísmo.
Muitas vezes, achamos que não conseguiremos realizá-los,
que eles estão muito distante de nós.
Ou achamos que não merecemos, porque não somos ninguém.
Se não acreditarmos neles, os perderemos.
Temos que tirar do baú os sonhos, caso contrário, eles envelhecem
e assim não conseguiremos mais realizá-los.
A realização vem pela luta, esforço e persistência.
Caminhar ao lado de pessoas que nos motivem a sonhar
e a persistir nos mesmos é muito importante.
É um passo para a realização deles.
Mesmo que tudo o leve a pensar que parece impossível,
não desista do seu sonho.
Busque forças dentro de você.
Peça ajuda a Deus.
Nenhuma oração volta sem resposta.
Acredite que tudo pode acontecer
quando desejamos do fundo do coração.
Da bíblia temos que:
“Tudo posso naquele que me fortalece”.
Tudo e não algumas coisas!
Acredite na beleza dos seus sonhos
e na capacidade de realizá-los.
Você é capaz!
Sonhe sempre.
Nunca deixe de sonhar
e você será sempre um vencedor.